SAC 0800 600 2332

CPF:  
Senha:

Esqueci minha senha

Início > Notícias > Detalhe de Notícia

COPROCESSAMENTO EM INDUSTRIA CIMENTEIRA

08 janeiro de 2016

A alteração trará um diferencial ambiental e econômico aos negócios da Renova onde passarão a ser reciclados 99,5% do total de resíduos gerados pelo Grupo Renova.

O coprocessamento é uma alternativa nobre de destinação, pois permite o aproveitamento energético dos resíduos com a eliminação do passivo ambiental.

O parceiro escolhido foi a unidade de coprocessamento da Fundação PROAMB. Os resíduos do processo do Grupo Renova serão enviados para unidade de Blendagem em Nova Santa Rita e posterior envio do blend à Cimenteira InterCement(Grupo Cimpor) em Candiota, onde será  utilizado como combustível para produção de cimento com extinção do passivo ambiental. A cimenteira deixa de utilizar um resíduo fóssil, que é o coque, o qual parte é importado e passa a utilizar o blend combustível originado dos resíduos.

O total de resíduos do Condomínio Renova se caracateriza hoje da seguinte forma:

0,5% - Resíduo comum não reciclável - enviado a aterro industrial Classe II
15% - Resíduos comuns reciclados - já enviados a reciclagem
84,5 %  - Resíduos dos processos industriais - Classe I - passarão a ser enviados ao coprocessamento cimenteiro.


Desta forma, de acordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos e Lei Estadual  de Resíduos 9.921/83, o gerador é o eterno responsável independente da contratação de terceiros estando  alinhado ao negócio da Renova que é contribuir para a redução do impacto ambiental criando soluções e produtos que atendam às necessidades dos clientes.